Sexta Meia Noite

Sextacast 154 – Goodnight Mommy

No ar mais um Sextacast!

Marlon Master, Evandro Saldanha e Dayana Sartorio estavam: agoniados, órfãos, carentes e porque não dizer… precisando de conselhos maternais! Por conta disso, resolveram consultar uma “querida” mama!

Simmmm! Atendendo a milhares de milhares e milhares de pedidos: falamos tudo e mais um pouco de “Goodnight Mommy”! Esse inusitado terror/drama filme austríaco!

Aperte o play e venha cantar, digo…gritar conosco!

TRAILER

COMENTADO NO PROGRAMA

Sextacast 46 – Os Outros

Sextacast 138 – Babadook

 

Mande E-mail com SUGESTÕES, CRITICAS E PUXÃO NO PÉsextacast@sextameianoite.com

E não se esqueça de CURTIR a página do Sexta Meia-Noite no Facebook:

Sextacast no Facebook

Baixe o programa clicando em “Download”, logo abaixo, com o botão direito de seu mouse e escolhendo “salvar link como”.

Avalie!

Ser da Meia-Noite

  • evandro13sal

    Olá…. mais uma vez… estou aqui só para dizer… viu, atrasamos mas marcamos presença , assim como vc…
    Before I wake, estava esperando no cinema,, mas acho que vou ver de outra forma… de tanto o pessoal indicar…
    vamos lá… gostei do trailer…
    mas sabe como são os trailer desses filmes…
    um Abraço do sal.

  • Priscila

    Awwww Meus bocados de dois pedidos!!!

    Fiquei muito feliz com o episódio, esse é um dos meus filmes favoritos, não sabem minha alegria ao visitar o site e ver o episódio na minha lista de atrasos!

    Eu ia rir muito se vocês gravassem o episódio com sotaque, mas seria zoado né. Antes que eu me esqueça: oi Evandro!

    Tive que assistir pela locadora do Paulo Coelho, mas soube que e ele esteve em alguns cinemas… não tive a oportunidade de assistir por meios oficiais, infelizmente.

    É um filme bem frio, a casa, os relacionamentos, tudo é exposto de uma forma distante e até impessoal, é bem desconfortável (de uma forma boa para a premissa do filme). A exposição é crua e a falta de explicações (ainda bem) deixam a mente fluir enquanto você assiste, é muito diferente…

    É um clima de conto de fadas europeu (os originais, não aqueles Disney-amenizados), confesso que achei o final um pouco toalha morna, do tipo “você sofreu acompanhando o drama, toma um pirulito para você não se sentir tão mal no final do filme”. Isso acontece com muitos filmes que possuem uma premissa mais pesada, então não sei até que ponto o roteirista/diretor não segura a mão por medo da resposta da audiência? O tom lúdico podia ser mantido, não acho que foi totalmente desnecessário, só não achei a forma como foi apresentada a melhor solução para um filme que não era bem… sobrenatural? Estou divagando.

    Seus apontamentos foram muito pertinentes, não tenho o que acrescentar. Novamente agradeço por terem atendido meu pedido para o episódio.

    Aliás! Assisti o Before I wake. Não vou discorrer até ouvir o restante dos episódios para saber se já tocaram nesse assunto.

  • Leonel Oliveira

    Olá, sim o filme passou em cinemas aqui em SP, passou na playart da paulista, bem como no Espaço Itau da Augusta e o Reserva Cultural.

    • Olá, Leonel!
      Hummm..olha aí! Bom saber!

      Mas vale ressaltar que os cinemas que citou são espaços mais culturais de São Paulo. Algo dedicado mais a filmes alternativos mesmo. Creio que de fato, não chegou ao grande público como em alguma franquia Cinemark.

      Obrigada pela informação e comentário!
      Até breve!

    • Evandro13Sal

      Obrigado pelas informações amigo.

  • valber patrick

    Fala galera do sexta meia noite, sou novo no site, mas já assisti varios programas de vcs, gosto do jeito como analisam os filmes, muito bom mesmo. Continuem o trabalho e boa sorte galera!!!! PS:Vim pelo site filmes e games

    • Olá, Valber!

      Poxa! Obrigada pelo elogio e que bom saber que veio através de nossos amigos do Filmes e Games! Excelente!

      Até breve! Abraços!

    • Evandro13Sal

      Que bom que vem curtindo nossos programas. espero que retorne sempre.
      um abraço do Sal.

  • Ivan_PD

    Que episódio foda, talvez o melhor do ano até agora.
    Parabéns, me senti conversando com vocês várias vezes, e fazendo tantas intervenções que nem caberiam nesse comentário.
    Obrigado!

    Uma coisa que me chamou a atenção é o fato dos reacionamentos frios ou inexistentes, é como se cada personagem vivesse por si, para si, não há família, amigos. A mãe não parece ser pobre, mas mesmo assim, não parece ter considerado buscar ajuda ou apoio psicológico (médico, de familiares ou amigos) para ela e para o filho superarem a depressão e as perdas, será um apontamento de características da sociedade nessa parte da Europa ou dessa classe social?
    Muitas questões, muitos pensamentos, vou encerrar o comentário aqui, pois ele já está ficando caótico, além de longuíssimo.

    • Evandro13Sal

      Olá Ivan, otimo … poderia falar mais… mas realmente concordo com este aspecto frio daquela parte da Europa.
      bem observado.

    • Dayana Sartorio

      Olá, Ivan!

      Hummmm…bem pensado! Os europeus são mais frios, de fato! Mas creio que a mãe não tem conhecimento da patologia. Muitos depressivos não sabem que estão no quadro de depressão. Creio que ela também não observou isso no filho.
      Realmente esse filme nos causa inúmeras indagações!

      Até breve e obrigada pelo comentário!

  • Ariel Bruno

    Só queria comentar rapidamente e dizer que esse filme chegou a passar aqui em Goiânia, se não me engano foi no Lumière mas somente uma sala em um shopping apenas.
    Abraços.

    • Dayana Sartorio

      Olá, Ariel!
      Hum…olha só! Chegou em Goiânia! Bom saber!
      Abraços!

Siga-nos

Você pode acompanhar o sextameianoite.com nos perfis sociais abaixo:

Populares

Os Mais Comentados

Ver ícones
Sair
/* ]]> */