Sexta Meia Noite

Sextacast 136 – Violência Gratuita

Olá, Seres da Meia Noite…vamos nos divertir muito ouvindo essa edição do Sextacast…

Funny Games (Violência Gratuita), filme do diretor alemão/austríaco Michael Hanake, apresenta um forte relato da violência que nós é imposta, e vai muito além disso.

Marlon Master, Evandro Sal e Dayana Sartorio vestiram suas luvas brancas e adentraram na mente doentia, porém genial de Hanake, para entender como a violência passou a fazer parte do nosso cotidiano de maneira tão natural.

Aperte o play e divirta-se ou não, com esse clássico do cinema fantástico!

 

Trailer Violência Gratuita 1997

Trailer Violência Gratutia 2007

 

COMENTADO NO PROGRAMA:

CURTA:

Mande E-mail com SUGESTÕES, CRITICAS E PUXÃO NO PÉsextacast@sextameianoite.com

E não se esqueça de CURTIR a página do Sexta Meia-Noite no Facebook:

CURTA A MALDIÇÃO

Baixe o programa clicando em “Download”, logo abaixo, com o botão direito de seu mouse e escolhendo “salvar link como”.

Avalie!

Ser da Meia-Noite

  • Priscila Piccin

    Eu tenho uma relação de amor e ódio com esse filme. Por um lado a discussão sobre a violência é o ponto que mais me cativa a assisti-lo, o ritmo lento e tenso me deixa extremamente desconfortável. Eu entendo a proposta do diretor, mas acho que meus nervos não são tão resistentes a esse tipo de exposição rs

    Adorei o episódio e aproveito pra mais uma vez sugerir a trilogia do Sorvete e Sangue (http://pt.wikipedia.org/wiki/Blood_and_Ice_Cream_Trilogy) ou ainda um top 13 filmes de terrir – eu adoro filmes de terror com humor hahah são meus favoritos <3

    Por favor continuem o ótimo trabalho e mal posso esperar pela próxima Sexta meia noite!

    • Evandro13Sal

      Olá, em breve sua espera será finalizada.. um top 13 Terrir em sua homenagem.

      • Priscila Piccin

        *_* Ai caramba mal posso esperar!

  • Johnathan Fernandes

    Olá Seres da Meia Noite! Antes de mais nada, gostaria de elogiá-los pelas escolhas dos temas. Jurava que vocês não iriam gostar de ‘Violência Gratuita’, até pensei em indicar o filme para um possível cast, mas tinha uma sensação de que vocês não iriam gostar por conta da várias críticas negativas (críticas sobre o filme de 2007). Sobre o filme, eu assisti a versão de 2007, e não imaginava que era um remake, apenas após assisti-lo e ler sobre o mesmo na net que eu descobri tal informação. Eu gostei muito do remake! A escolha do elenco foi muito boa, principalmente pelo Michael Pitt, ele é realmente um grande ator e parece que foi feito para esse tipo de papel. Michael Pitt, desperta em mim uma vontade de querer conferir tudo faz ( a atuação dele na cena em que ele se auto-mutila na segunda temporada de ‘Hannibal’ foi sensacional. Alguém aí viu?). Não tive problemas com a atuação de Naomi Watts no filme, muito pelo contrário, adoro a atriz e ela é uma das melhores da atualidade, tendo inclusive duas indicações ao oscar no currículo. Ah, sim, ela realmente é muito bonita. Concordo com vocês quando dizem que o filme levanta questões importantes a cerca de violência , mas talvez tal discussão tenha tido mais impacto para o telespectador no filme original do que em seu remake, acredito que por conta de seu ano de lançamento, principalmente por ter sido lançado após títulos como ‘O albergue’ e ‘Jogos Mortais’, que exploram cenas de violências e tortura, mas sem o proposito de discussão que Michael Haneke proprõe em ‘ Violência Gratuita’. Em muitas das críticas negativas que li a respeito do remake, as pessoas reclamavam do rítimo lento do filme e da cena do controle remoto. Eu discordo completamente dessas críticas, pois eu gosto do ritmo do filme justamente por criar um clima de suspense crescente me levando a questionar coisas como: quem são eles? o que querem? por que estão fazendo isso? Amei a cena do controle remoto, achei interessantíssima, ousada e criativa, pena que nem todos gostaram.
    PS1: Assisti esse filme com minha mãe, e vibramos quando a personagem da Naomi Watts pega o rifle e estoura a cabeça do menino mal!
    PS2: Esse é um dos poucos filmes em que criação um nome de tradução criativo.

    • Dayana Sartorio

      Olá querido Johnathan, obrigada pelo seu ótimo comentário.
      Opa, de acordo com quase tudo que disse, sim, no remake, as pessoas já estavam acostumadas com a violência, mas penso se estavam acostumadas com a violência proposta pelo diretor. Por isso, que ainda acho Laranja Mecânica inovador.
      Entenda, eu gosto da Naomi e muito, apenas disse que preferia a Susanne como mamãe nesse enredo.

      Acredito que as pessoas reclamem desse filme porque não o endentem, a verdade é que a maioria dos telespectadores querem uma explicação para tudo e muitas vezes, não há. A explicação é subjetiva ao que o filme propõe.
      Sim, eu me fazia os mesmos questionamentos enquanto assistia…quem são? o que querem? Mas ao final do filme, será que isso realmente importou?

      Obs. Quase pulei do sofá quando a mãe atira em um deles. Fantástico! Mas em seguida, vem a cena do controle remoto para acabar com nossa alegria! hauhaua.

      Forte abraço, meu caro! Até…

    • Evandro13Sal

      A nossa querida Dayana já disse tudo… um otimo comentário.
      Mas você disse que assistiu com sua mãe, fiquei curioso rapaz, quantos anos vc tem? Sei minha pergunta foi indiscreta, pode responder por e-mail, ok. tenho a impressão de que você seja novinho… digo isso pois temos muitos ouvintes novinhos abaixo dos 20 anos.
      Valeu e um forte abraço.

      • Johnathan Fernandes

        Rsrsrs, nada não. Então, não sou tão novinho assim, hehe. Tenho 22 anos. Geralmente tento aproveitar alguns domingos e assistir filmes com minha mãe.Ambos gostamos de filmes e séries, e é uma maneira bacana de passarmos um tempo juntos, foi o caso desse filme onde eu tive a oportunidade de assistir com ela.

        • Evandro13Sal

          Isso sim é saber aproveitar o tempo com a mãe. Parabéns.
          Em breve um SextaCast fresquinho saindo.

Siga-nos

Você pode acompanhar o sextameianoite.com nos perfis sociais abaixo:

Populares

Os Mais Comentados

Ver ícones
Sair
/* ]]> */